arte
 

Zulmiro de Carvalho


1940

biografia

Natural de Valbom, no distrito do Porto, estudou e formou-se na ESBAP (1963-68) onde viria a ser professor. Durante o curso foi bolseiro da BCG e, de 1971 a 1973 renovou a bolsa para estudar em Inglaterra.
No início dos anos 70 do século XX, estudou na St. Martin?s School of Art, em Londres, onde aprofundou o conceito da integração da escultura no espaço habitado, muitas vezes traduzida em obras de vocação monumental, mesmo que de reduzidas dimensões.
É autor de diversas esculturas monumentais nomeadamente no Porto. Foi premiado em 1967 na Exposição de artes Plásticas de Coimbra; em 1969, na exposição do Cinquentenário da morte de Souza Cardoso, em Amarante; em 1982 na III Bienal de V. N. Cerveira; em 1983, na Vi Exposição de Desenho da Cooperativa Árvore; em 1984 na Lagos? 84; em 1985 na Exposição de Arte Contemporânea A. F. de Oliveira, no Porto; em 1986 na III Exposição de Artes Plásticas da BCG; em 1993 no Concurso para a Medalha Comemorativa dos 100 Anos do Porto de Leixões; em 1995 no Concurso de escultura para o Centro de Informática da Universidade do Minho.
Na maioria das suas esculturas, o seu trabalho ocupa-o a nível do projecto, sendo a execução deixada a cargo de técnicos especializados. Denota-se uma sensibilidade à textura das pedras, linhas e granulados da madeira e vestígios de corrosão dos metais.
A obra de Zulmiro de Carvalho foi extremamente inovadora em termos dos materiais explorados e das formas alcançadas, onde se testemunha uma essencialidade e simplicidade estrutural. Desde logo a intervenção do ferro e de outros metais marcaram o início, conjugados depois com o mármore, com ardósias ou até com madeiras. As grandes formas por ele criadas destacam-se através de um recorte rigoroso ou evidenciam acidentes texturais de grande expressividade.
O desenho é uma activade distinta e autónoma da escultura. No entanto, os suportes e materiais opulentos na sua materialidade e simples na sua natureza, a espessura dos traços e o vigor no gesto que exigem ou implicam, denunciam um envolvimento físico tradicionalmente associado à prática escultórica. A escala da sua escultura materializa-se também nos seus desenhos, nomeadamente na série apresentada em 1983 na XVII Bienal de São Paulo, amplamente divulgada pela Universidade do Porto em 2004.
EXPOSiÇÕES INDIVIDUAIS (SELEÇAO)
2012 -"Esculturas e Desenhos 1980-2012",Museu Municipal Abade Pedrosa - Santo Tirso Portugal - "Zulmiro de Carvalho: Esculturas", Galeria Quadrado Azul, Lisboa, Portugal 2009 - "Zulmiro de Carvalho: Desenhos", Galeria Amiarte, Porto, Portugal 2004 "Zulmiro de Carvalho: Horizonte", Lugar do Desenho - Fundação Júlio Resende, Gondomar, Portugal 2002 - "Desenhos", Casa Municipal da Cultura de Cantanhede, Portugal 2001 - "Os Lugares do desenho", Palacete Viscondes de Balsemão, Porto, Portugal 1995 - Galeria da Universidade do Minho, Braga, Portugal 1988 - Faculdade de Letras da Universidade do Porto, Porto, Portugal - Museu Amadeo de Souza-Cardoso, Amarante, Portugal 1987 - Jardins de Santo Tirso, Portugal - Galeria do Jornal de Notícias, Porto, Portugal - Galeria Nasoni, Porto, Portugal - "Zulmiro de Carvalho: Esculturas", Delegação Regional do Norte da Secretaria de Estado da Cultura, Porto, Portugal 1986 - "Zulmiro de Carvalho: Esculturas", Galeria EMI, Lisboa, Portugal 1983 - Galeria CAPC, Coimbra, Portugal - Galeria do Jornal de Notícias, Porto, Portugal 1982 - Galeria Roma e Pavia, Porto, Portugal - Cooperativa Árvore, Porto, Portugal - Movimento Artístico de Coimbra, Portugal - Galeria Quadrum, Lisboa, Portugal 1981 - Galeria CAPC, Coimbra, Portugal 1971 - Galeria Quadrante, Lisboa, Portugal - Galeria CAPC, Coimbra, Portugal - Galeria Alvarez, Porto, Portugal 1970 - Cooperativa Árvore, Porto, Portugal - Galeria Buchholz, Lisboa, Portugal 1969 - Torre da Porta Nova, Barcelos, Portugal